Fone: (0XX 11) 4602-6242
Notícias da EcoSinal
 
Mais de R$ 1 bilhão
A promoção do desenvolvimento da infraestrutura, adequada ao escoamento de produção e acessibilidade às mais diversas atividades, vem sendo perseguida em Tocantins. Para os próximos dois anos, o governo do estado tem quase R$ 1,5 bilhão para investir em obras como pontes, bueiros, recuperação de estradas vicinais e pavimentação asfáltica.

Segundo o secretário da Infraestrutura, Alexandre Ubaldo, as parcerias buscam viabilizar o planejamento que a atual gestão fez até o ano de 2020. “Temos planejado o desenvolvimento do estado partindo do ponto de que as administrações passam, mas o Estado e suas demandas permanecem. Por isso, conseguimos financiamento na ordem de US$ 300 milhões com o Bird – Banco Mundial –, com contrapartida de US$ 75 milhões do estado, para o PDRIS (Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável)”, afirma.

O secretário destaca ainda as parcerias com o BBVA (Banco Bilbao Vizcaya Argentaria S/A), para investimento de US$ 143 milhões por parte do banco, com US$ 223 milhões de contrapartida do estado, e com o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento –, que investirá R$ 553 milhões.

De acordo com o secretário, o governo está preparando o terreno para um investimento bilionário: “Para isso estamos fazendo audiências públicas, pegando autorização das instituições financeiras e licitando obras em dezenas de municípios”, conclui Ubaldo.

PDRS

Depois de várias reuniões setoriais com membros do Banco Mundial (BIRD) e técnicos do estado, foi aprovado, no final de 2003, pela diretoria do Banco Mundial, o “Tocantins Sustainable Development Project” – Projeto de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Tocantins.

O novo contrato de empréstimo disponibilizou, para o estado do Tocantins, US$ 60 milhões, com o objetivo de “contribuir para o aumento do padrão de vida das comunidades rurais das regiões mais pobres do Tocantins e reduzir as desigualdades regionais, por meio da melhoria do acesso aos mercados, às oportunidades de trabalho, à infraestrutura e aos serviços sociais, ao mesmo tempo que se assegura o uso sustentável dos recursos naturais e proteção de ecossistemas frágeis.”

Em contrapartida o governo do estado destinou US$ 40 milhões para o projeto, perfazendo um total de US$ 100 milhões.

Entre as principais metas estão: a eliminação de pontos críticos em rodovias municipais, com a construção de aproximadamente 600 pontes e 9.000 bueiros, a um custo de aproximadamente US$ 42 milhões, e o melhoramento de rodovias estaduais – aproximadamente 200 km –, que custarão cerca de US$30 milhões.

Fonte: Rodovias & Vias
Empresas do Grupo EcoSinal
Logo EcoSinal Logo TermoBox
contato@ecosinal.com.br
Fone: (0XX 11) 4602-6242